quinta-feira, 22 de abril de 2010

Um mal chamado ORGULHO


Definido como um sentimento elevado de dignidade pessoal, entre várias outras explicações, o orgulho está sutilmente entre as piores qualidades do ser humano, principalmente quando em demasia.
Embora seja de fato ruim, ainda tem gente que acredita ser uma coisa boa, só não sabem explicar o porque. "Eu tenho o meu orgulho"; "Tenho um nome a zelar"; "Tenho uma reputação"; É o melhor que podem explicar?

O ruim, não é o fato de terem essa característica em sua personalidade, mas sim o fato de aceitar viver com isso, mesmo que este seja o motivo que afastar todos a sua volta.

O orgulho, moderadamente e reconhecido, pode com toda a razão ser bem canalizado tornando-se mais aparente em momentos de satisfação pessoal. Quem pode culpar a pessoa que trabalhou duro para ser reconhecido e se sentir orgulhoso com isso?
O problema é conseguir moderar esse tipo de sentimento.
Mesmo tornando-se comum ter pessoas orgulhosas em nossa convivência, difícil mesmo é lidar com quem não quer moderar e nem admitir ser exagerado. Tanto orgulho chega a cegar, a ponto de fazer com que não perceba o mal que faz a si mesmo "usando" o orgulho de forma tão demasiada, acaba prejudicando também aos outros.

O orgulho impede de reconhecemos nossos erros, de pedir perdão a quem amamos. Faz sofrer aos outros, e principalmente a nós mesmos. O orgulho é o sentimento que faz as pessoas matarem umas às outras assistindo a uma partida de futebol. Leva a pessoas a desistirem da própria vida ao sofrer uma decepção, uma situação constrangedora. Separa casais por motivos banais.
O orgulho não só nega o ato de perdoar, como também não aceita o perdão dos que nos magoaram. Faz com que nossa mente seja transformada a ponto de preferirmos viver com aquela mágoa, ao aceitar o perdão e prosseguir a vida.
É o que leva um homem a agredir uma mulher ou uma criança; um político ser bandido e ainda querer continuar no poder; uma pessoa recusr-ser a pedir desculpas.

Já dizia William Shakespeare "Quem é orgulhoso a si próprio devora."

Até mesmo o ódio é reversível.
Pois odio não condiz com bem estar, se torna insuportável a longo prazo

Mas o Orgulho, tem a finalidade única de destruir a nós mesmos no final por se esconder atrás de conceitos "bons", que somente orgulhosos acreditam existir.
Afinal, não se pode lutar contra algo que não acredito me fazer mal.

"O orgulho é o caminho do erro (Antero de Figueiredo).,


Reconhecer estar errado em seus atos, acredite, já é um grande passo!


3 comentários:

  1. "O orgulho impede de reconhecemos nossos erros, de pedir perdão a quem amamos. Faz sofrer aos outros, e principalmente a nós mesmos."


    Realmente, disse TUDO.
    Ter orgulho de nossas próprias realizações, normal! Afinal, só nós sabemos o duro que demos para que algo fosse conquistado, mas, orgulho em demasia quando se trata de PERDOAR alguém, esquecer uma situação, só nos faz mal.

    Orgulho é só uma desculpa que usamos, casualmente, para não admitir erros ou para não ter que pedir desculpas.

    Orgulho é uma característica que tem que ser dosada, BEM dosada!
    ADOREI o post! ;*

    ResponderExcluir
  2. Parabens.......esta no caminho

    ResponderExcluir
  3. ótima matéria, o orgulho nos afasta de Deus e do próximo, como podemos olhar e dizer sou melhor do que você! de fato isso tem destruído amizades e até casamentos, pois quem poderia conviver com um cônjuge que a todo tempo procura demonstrar que é melhor que o outro, Adeus orgulhosos, curto muito meu modo simples de ser!

    ResponderExcluir