sexta-feira, 26 de março de 2010

Ser Enfermeira...Muito mais que uma simples escolha.

Dês da época em que  as pessoas descobriram que eu tinha escolhido a Enfermagem como a área que faria finalmente a minha graduação, venho ouvindo a bendita pergunta: “Noooossa, ENFERMAGEMMM, porqueeee?". Quatro anos depois, agora com o curso concluído, ainda me perguntam sempre que encontram oportunidade.
Não eu não fico irritada em responder, só fico cansada de repetir tantas vezes a mesma coisa.
Então decidi escrever aqui de uma vez por todas a explicação de onde me surgiu essa, digamos... Vocação. Pra deixar o mais claro possivel além de ter um link onde direcionar  o próximo curioso (rs).

Bem, essa fantasia de usar roupa branca e cuidar das pessoas vem dês da infância. A princípio ser dentista, era a minha resposta para a clássica pergunta “O que você quer ser quando crescer?".
Talvez isso já estivesse predestinado, já que nunca me imaginei fazendo outra coisa mesmo. Passar horas e horas enfurnadas em um escritório quebrando a cabeça com contas, ou presa a um computador não era MESMO o que eu desejava pro meu futuro, embora meu pai insistisse tanto pra que eu fizesse engenharia ou alguma coisa voltada a esses sistemas de informações atuais. Ele não estava errado em querer me encaminhar pra uma área onde com certeza sairia com algum dinheiro no final, mas infelizmente ele não pode me ajudar a fazer essa escolha quando estive frente à oportunidade do vestibular. Um problema em sua saúde o levou antes que eu concluísse o ensino médio.
Na realidade, antes de partir, de certa forma ele me influenciou a escolher de vez o ramo da enfermagem, já que me dediquei totalmente a acompanhar cada passo de sua doença, passando noites acordada tentando acalma-lo com suas dores e sua insônia que já durava dias e que o deixava maluco. Tudo isso fora os efeitos colaterais dos muitos remédios que tomava, a maioria deles era pra aliviar outros efeitos colaterais de outros remédios, um ciclo interminável. Além da agonia dentro de casa, também passei com ele vários dias no hospital acompanhando sua internação. Graças a Deus ele tinha um ótimo plano de saúde, era atendido por profissionais muito competentes,  e o ambiente hospitalar em que ele se encontrava atingia expectativas de conforto excelentes. Foi aí onde pude conhecer mais esse mundinho hospitalar, que me “encantou”de vez. Eu queria mesmo fazer parte daquilo.
Às vezes eu penso que... Talvez a impotência que eu sentia frente aos problemas de saúde do meu pai, tenha me encaminhado psicologicamente a querer não mais me sentir assim e ajudar outras pessoas através dos instrumentos da enfermagem, que são tantos.
Só sei que decidi, e pronto. Era isso ou nada. Com certeza ele entenderia minha escolha, e torceria por mim onde quer que estivesse.
Quatro anos depois, agora graduadissima, tenho buscado a minha primeira experiência como uma profissional.
Não foram fáceis esses anos de estudo, posso dizer que fui quebrada e remodelada pra chegar onde estou. Creio que tudo isso foi um processo pra que eu pudesse ser o que me tornei hoje. Não me arrependo das escolhas que fiz. Sei que tudo isso tem um propósito.
É claro que essa escolha tão importante não vem somente do fato da existência de uma possível vocação, ou desejo de infância, mas também pela paixão que adquiri ao longo desse tempo todo de formação onde descobri o verdadeiro sentido da enfermagem, além de sua historia e contexto. Hoje digo com satisfação que, embora não esteja ainda exercendo a profissão em si, sinto orgulho de fazer parte desse time.
Não é uma área fácil com certeza, e nem uma área pra qualquer um. Tem que ter sangue frio e ao mesmo tempo ser meio mãezona. Tem que ser líder e saber influenciar, além de ter um tremendo autocontrole.
Enfim, é uma área de eterno aprendizado.Garanto!


4 comentários:

  1. Eliiii, mais uma vez você vai escutar : VOCÊ É CORAJOSA! (Rs)
    Ao meu ver, a enfermagem, assim como a medicina, é uma profissão de extrema responsabilidade, já que, você preza pela vidas de seus semelhantes.
    A escolha da profissão, nem sempre agrada aos nossos parentes e amigos, mas o importante é que você sinta-se realizada!
    O caminho que eu decidi seguir também não é muito compreendido, afinal, ser professora de Língua Portuguesa e Inglesa (assim espero que seja), não são ocupações muito rentáveis e gratificantes aos olhos dos demais, psicologia (se deus quiser minha 2ª) também é tida como "estudo para loucos" (Rs)
    SEMPRE que optarmos por seguir um determinado caminho, surgirão críticas...
    O importante é seguir atrás dos sonhos e realizar seu trabalho com AMOR!
    Tenho certeza que você será uma ótima enfermeira!

    SORTE Amiga (yn)
    Beeeeeeijo ;*

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto viu mô, gostei muito de saber o porque você escolheu essa profissão (como se eu não soubesse né... hehe) ta bem legal o seu blog... muito bom os seus textos... vou dar uma dica... coloca eles em versão de audio, você escreve muito e você sabe que eu não tenho tanta paciencia para ler tanto assim hahaha.. brincadeirinha, beijos... continue assim...

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo texto e por compreender o quanto é mágico ser enfermeira!

    ResponderExcluir
  4. Oi garota corajosa! Parabéns viu...
    Tenho vontade,mas não tenho coragem de começar enfermagem. O que você pode me falar sobre?
    Obrigada *----*

    ResponderExcluir