quinta-feira, 1 de abril de 2010

Ser BOA é "menos pior" que ser DEVASSA ?



Falar sobre padrões de beleza será sempre um longo assunto e motivo para polêmica, principalmente entre as mulheres. Enquanto algumas dizem aceitar-se como são, outras são nitidamente paranóicas com aquela gordurinha extra ou imaginária. Nos EUA enquanto grande parte da população é considerada obesa, nos filmes e seriados feitos lá mesmo o que encontramos são personagens magros e modelos perfeitas que acordam maquiadas e com o cabelo intacto mesmo depois de terem sido estupradas e assaltadas. É claro que no Brasil isso não é muito diferente. As mulheres na TV são tão cheias de curvas definidas que quando olhamos no espelho após assistir a novela nos sentimos um Alien de TPM.
Ta, isso não é novidade pra ninguém eu sei. Na verdade derrepente me ocorreu esse assunto quando estava navegando pela internet passeando por alguns sites e vi alguns artigos sobre a propaganda de uma cerveja, a tal da Devassa.
De acordo com esses sites, a propaganda  foi suspensa devido ao considerável apelo sexual,  além de protestos feitos por órgãos representantes de mulheres que sentem a propaganda ofensiva de certa forma a imagem da mulher.
Então tá. Essas mulheres que se dizem modernas a ponto de querer representar todo o resto de nós para ajudar a mudar os padrões de beleza impostos até hoje, além de ajudar a combater os altos índices de bulimia e anorexia entre as jovens de hoje em dia tem lá suas boas intenções, concordo! Elas vivem dizendo que se aceitam como são, que nasceram exatamente do jeito que era pra ser, que temos que nos valorizar e nos amar  independente de nossa forma física. Certo?
A questão é : Porque derrepente, assim do nada, se incomodaram com uma mulher linda e rica e que foi contratada pra estrelar um comercial de cerveja? 
Mesmo eu também concordando com o fato da mídia influenciar de certo modo a determinarmos um padrão de beleza e isso consequentemente influenciar as pessoas a quererem por sua vez seguir esses padrões determinados, pergunto isso de forma irônica porque nunca vi ou ouvi falar de nenhum protesto quando a Juliana Paes aparecia de biquíni com um copo da cerveja concorrente, ou quando a Karina Bacchi  junto de várias outras modelos ficavam de quatro por um senhor bigodudo baixinho só por causa da cerveja. 
Então quer dizer que se um cara estranho num bar olha pra você e diz que você é BOA, vai achar menos pior do que ser chamada de DEVASSA? 
Bem, elas devem pensar assim, não é?
Não to defendendo marca, nem ao menos gosto de cerveja. Mas só eu acho que na verdade essa briga toda, ao invés de ter algo haver com protestos feministas ou defesa da moral, não passa de mais uma guerra entre marcas se atracando pra ver quem ganha? E inclusive, estão usando meios e desculpas como estas pra encobertar essa birra entre eles?
Pode até ser que exista mesmo a possibilidade de nossos representantes femininos estarem lá lutando pra que essa propaganda seja menos ofensiva à mulher (O que eu discordo porque pra mim a Paris Hilton aparece muito mais bem vestida no comercial do que a maioria das modelos de cerveja), mas se for, então por que isso só AGORA? Já faz tanto tempo que ligamos a TV e só vemos a imagem da anatomia intima das mulheres, porque estão brigando por um comercial de cerveja como este se os anteriores foram tão ofensivos quanto, além de nunca falarem nada dos programas dominicais que tratam a mulher como um corpo seminu dançante e sorridente nada mais. Já quase nem assisto mais tv !
O que tem de errado com esse país meu Deus?
Se for parar e analisar essas observações existe duas opções para concordar: Ou as tais representantes feministas estão exagerando, ou tem intriga de marketing no meio dessa historia. Eu fico com a segunda opção, porque é até feio pra eu como mulher, admitir tanta ignorância por parte das mulheres que me representam.

De uma coisa fique certo, a cerveja nova é a que mais ganha com esse 'bafafá', já dizia aquela frase que circula nos orkuts e msns da vida 

"A sua inveja faz a minha fama"  (risos²).

Fica o desabafo

4 comentários:

  1. sabe que quando vi a proibição do comercial. eu não entendi nada.. afinal não tinha apelos.. ela estava vestida.. é bem por ai.. inveja.. somente isso.. e medo de perder para a outra marca. só no brasil para acontecer essas coisas..lindo dia para ti..beijão

    ResponderExcluir
  2. É Elaine, como o comentário aí de cima, eu também não entendi nada! A propósito, tinha pensado que o comercial fora proibido, por causa da figura de uma mulher nua na tampa da garrafa, mas você me esclareceu agora.
    Infelizmente, o povo não é muito justo. E, tenho que concordar, se fosse pra reclamarmos de comerciais que atacam a moral das mulheres, tinhamos que começar pelos programas de TV, que há séculos, são veículados.
    Por que ninguém veta os funks da vida? Afinal, não há desmoralização maior do que isso... os caras vão na TV, cantam que a mulher é caolha, tem nariz de tomada, fede mais que um urubú... quem nunca ouviu a D. Gigi dos caçadores? Este é só um exemplo.

    Se fosse pra fazer valer mesmo, a batalha iria ser interminável!
    Concordo com você, com o post.
    A brasileira de hoje, tem que começar a ser menos hipócrita!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Elaine concordo em gênero, número e grau. Parabéns pela sua percepção e manifestação. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Adoro comentar seus posts sobre comerciais, embora estava lendo todos.. hihihi
    Sabe qual é a real?Embora seja tão cafona como maioria dos comerciais de cerveja, era uma gringa, não uma brasileira. Sacou agora?
    A gringa não pode tomar lugar da brasileira "boa".

    ResponderExcluir